Após anos de espera, pavimentação da Serra da Rocinha deslancha

Previsão de conclusão da pavimentação dos 22 quilômetros da BR-285, de Timbé do Sul (SC) a São José dos Ausentes (RS), é em março de 2019

Foto: Divulgação/DN
- PUBLICIDADE -
Bruna Borges
 
Timbé do Sul
 
Pelo menos dez anos se passaram até o governo federal decidir atender o apelo da população do Extremo Sul do Estado e entregar, por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) em Santa Catarina, a ordem de serviço para a pavimentação dos 22 quilômetros da Serra da Rocinha (BR-285), de Timbé do Sul (SC) a São José dos Ausentes (RS). Foi em 2013, quando a então ministra de Relações Institucionais da Presidência da República, Ideli Salvatti (PT), esteve em Timbé do Sul. Apesar do evento de pompa realizado no município, com a presença de lideranças políticas de todo o Sul, empresários e moradores, a obra não saiu do papel. Mais tarde veio a justificativa: insuficiência financeira.
Com o passar do tempo, trafegar pelo trecho, rota de escoamento de produtos para o Rio Grande do Sul, se tornou uma tarefa cada vez mais difícil. A pista estreita, os buracos e as constantes quedas de barreiras tornaram o trabalho dos caminhoneiros e o passeio dos moradores e dos turistas um grande risco.
 
Por conta própria
 
Cansados de esperar por pelo menos a manutenção do trecho, já que a pavimentação acabou se tornando um sonho distante, em 2015 um grupo de moradores e empresários de Timbé do Sul, com o apoio da Prefeitura, “arregaçou as mangas” e recuperou 7 quilômetros que ligam o perímetro urbano ao pé da Serra da Rocinha. O trabalho foi feito através de uma “vaquinha” de R$ 12 mil entre os moradores. O complemento veio de empresários (cerca de R$ 30 mil) e da Prefeitura (com mais aproximadamente R$ 5 mil em horas trabalhadas).
 
União de forças
 
Quando parecia que a obra já havia caído no esquecimento do governo federal, uma mobilização de catarinenses e gaúchos começou a tomar corpo no ano passado. O movimento foi encabeçado por moradores de Timbé do Sul e pelo vereador de Bom Jesus (RS), Jaziel de Aguiar Pereira (PMDB).
Na presidência da Câmara do município gaúcho, Pereira iniciou um levantamento de dados com empresários e entidades sobre os prejuízos causados pela falta de pavimentação no trecho. Repercutido nos veículos de imprensa, o assunto retomou o fôlego e chamou a atenção dos deputados federais, com destaque para a atuação de Edinho Bez (PMDB) e Ronaldo Benedet (PMDB), além do senador Dalírio Beber (PSDB).
 
Bancada catarinense consegue verba
 
Mesmo com a mobilização, o governo federal continuava garantindo que não havia verba para a obra. A alternativa encontrada pelos deputados e senadores foi mexer na emenda coletiva de R$ 150 milhões destinada à adequação da BR-282, entre Joaçaba e São Miguel do Oeste. O argumento utilizado foi que não seria possível usar todo o dinheiro para a obra do Oeste ainda em 2016. Assim, o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella (PR), liberou a bancada para auxiliar emergencialmente a BR-285 com R$ 15 milhões para começar a obra; além de mais duas rodovias: a BR-280, em São Francisco do Sul, também com R$ 15 milhões, e a BR-163, no Extremo-Oeste, com R$ 10 milhões.
 
Fundamental ao desenvolvimento
 
Atualmente, a obra, entre os km 33,8 e o km 55,8 segue em ritmo acelerado, com execução pelo consórcio Setep/Ivaí/Sotepa, contratado pelo Dnit. Há recursos para 46% do trecho catarinense. A ordem de serviço foi entregue em julho do ano passado, ao preço inicial de R$ 95 milhões. “Estivemos no local recentemente para uma vistoria técnica. As obras estão a todo vapor. Foi feito um desvio de 4 quilômetros quando chega a Timbé do Sul, por fora da cidade. A previsão de inauguração é março de 2019. A pavimentação da BR-285 é fundamental para o desenvolvimento da nossa Região. Além de beneficiar o escoamento da produção, será mais um belo ponto turístico”, enfatiza o deputado Edinho Bez.
Numa das principais curvas da Serra, próxima ao km 49, está em construção o primeiro dos quatro viadutos da obra.
Foto: Divulgação/DN
Projeto. Foto: Divulgação/DN

Mais de 130 pessoas trabalhando

 
O vereador Jaziel de Aguiar Pereira lembra que a BR-285 é fundamental para a integração do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Argentina, pois vai formar um importante corredor logístico para o deslocamento turístico entre praias do Litoral Norte Gaúcho e do Extremo Sul Catarinense. “São milhares de pessoas que vão precisar se alimentar, dormir, abastecer e comprar”, destaca, dizendo que a Região vive um momento ímpar, pois mais de 130 pessoas estão envolvidas na construção da rodovia, trabalhando, comprando no comércio, alugando casas e indo a restaurantes; além de empresas da Região estarem fornecendo serviços e produtos ao consórcio construtor.
Ponte sobre o Rio Serra Velha está prestes a receber a concretagem principal. (Foto: Divulgação/DN)
Ponte sobre o Rio Serra Velha está prestes a receber a concretagem principal. (Foto: Divulgação/DN)
Bueiros na comunidade da Rocinha estão quase concluídos. (Foto: Divulgação/DN)
Bueiros na comunidade da Rocinha estão quase concluídos. (Foto: Divulgação/DN)
Obras no contorno do município de Timbé do Sul. (Foto: Divulgação/DN)
Obras no contorno do município de Timbé do Sul. (Foto: Divulgação/DN)
-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.