Transporte coletivo contará com biometria facial

Iniciativa tem o objetivo de preservar os benefícios dos usuários do Criciumacard. Equipamento será instalado nos ônibus e nos terminais de Criciúma

Foto: Divulgação/ACTU

- PUBLICIDADE -

Criciúma

Com o objetivo de preservar os benefícios dos usuários do cartão Criciúmacard, a Associação Criciumense de Transporte Urbano (ACTU) irá implementar em Criciúma o sistema de biometria facial. A iniciativa é realizada via sistema que avalia características únicas do rosto da pessoa e tem o objetivo de identificar o indivíduo por meio de uma imagem.

- PUBLICIDADE -

“Em Criciúma, aproximadamente 30% dos passageiros transportados possuem algum tipo de benefício, descontos ou isenções. Muitos destes, infelizmente, utilizam o cartão de forma indevida, ou seja, acabam cedendo seu cartão para um terceiro, caracterizando a fraude. A implantação deste sistema vai inibir as fraudes e garantir o benefício aos que tem direito”, explica a supervisora da ACTU, Karla Pessoa.

A biometria facial consiste na instalação de equipamentos junto aos validadores de todos os ônibus e terminais e um software de reconhecimento facial. Este sistema já está sendo utilizado em diversas cidades do Brasil. “Os sistemas biométricos podem basear seu funcionamento em diversas partes do corpo como a palma da mão, digitais ou rosto. Criciúma optou pelo reconhecimento facial, que diferentemente dos outros sistemas, não há necessidade de contato com o equipamento. Esta tecnologia também é utilizada em outros segmentos como escolas e empresas, por exemplo, para acessos e controles de presença”, enaltece Karla.

A implantação da biometria facial faz parte de uma série de medidas determinadas pelo poder público através do decreto municipal 1097/17, com vários objetivos, entre eles a atualização e modernização dos instrumentos de gestão de informação e controle operacional.

Juntamente com o Sistema de Biometria Facial também serão atualizados todos os equipamentos da bilhetagem eletrônica (validadores e sistema).

Sobre o funcionamento:

O equipamento será instalado em todos os ônibus e terminais e efetuará o registro ininterrupto de imagens. Quando o validador identifica um cartão com desconto ou isenção ele registra em definitivo um conjunto de imagens daquele usuário em um servidor. “O software compara automaticamente as imagens captadas com as imagens do usuário armazenadas no banco de dados da ACTU, gerando um relatório de não conformidades. A partir daí quando verificada a utilização indevida do Criciúmacard, medidas cabíveis serão providenciadas para inibir a ocorrência”, explica Karla.

Aos poucos os equipamentos serão instalados nos ônibus e terminais e a previsão efetiva de funcionamento será em fevereiro, quando todos os equipamentos estiverem instalados e a população devidamente orientada.

Na prática, o uso dos cartões no transporte coletivo continuará igual, o que mudará é a forma de controle das gratuidades, o dia a dia do passageiro não será afetado. “Somente as pessoas que possuírem algum tipo de benefício deverão comparecer a ACTU quando solicitadas. As demais categorias de cartão não necessitarão de validação ou comparecimento a ACTU”, garante Karla.

Idosos são os primeiros convocados

De acordo com Karla, os primeiros que deverão comparecer à ACTU para o cadastro biométrico são os idosos. “Neste primeiro momento em especial o atendimento será para os idosos. Estes deverão comparecer à ACTU com a identidade e o cartão Criciumacard Idoso. A validação é rápida e, em alguns casos, haverá necessidade de refazer a foto, sem custo”, explica. “Em janeiro será a vez dos estudantes, a partir do dia 9, quando inicia o cadastramento e recadastramento habitual dos cartões, o titular do benefício deve ir pessoalmente à ACTU para validação”, complementa.

Outras informações podem ser obtidas por meio do telefone: (48) 3431-7777.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.