Concasan começa com público recorde

Congresso Catarinense de Saneamento acontece até esta sexta-feira, 1º, em Florianópolis, reunindo mais de 2,5 mil pessoas

Foto: Divulgação/Casan
- PUBLICIDADE -

Florianópolis

Começou nesta quinta-feira, 31, o 1º Congresso Catarinense de Saneamento (Concasan), iniciativa do Sindicato dos Engenheiros de Santa Catarina (Senge) em parceria com a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan). O evento acontece até sexta-feira, 1º, no Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, em Canasvieiras, Florianópolis. A iniciativa inclui ainda a 1ª Feira Catarinense de Saneamento e o 8º Encontro Técnico da Casan. A organização contabiliza mais de 2,5 mil participantes (número superior ao esperado), além de palestrantes e painelistas.

- PUBLICIDADE -

A abertura solene aconteceu com auditório cheio e foi prestigiada pelo governador Raimundo Colombo e pelo vice Eduardo Pinho Moreira. O presidente da Casan, Valter Gallina, e o presidente do Senge, Fábio Ritzmann, foram os anfitriões na mesa composta ainda por autoridades brasileiras e catarinenses.

No discurso, Gallina afirmou ser essa uma data histórica para a saúde e qualidade de vida do Estado e do Sul do Brasil. “Temos o sonho de transformar Santa Catarina num palco permanente de debate sobre saneamento”, destacou.

“Revolução sanitária” em SC

O presidente ainda destacou o protagonismo da Casan na “revolução sanitária” que está acontecendo no Estado.”Alguns anos atrás, estávamos em 24º no ranking de saneamento. Com planejamento e investimentos vultosos vamos encerrar 2017 no 13º lugar, galgando 10 posições em uma década”, afirmou, concluindo que o objetivo é estar entre os cinco primeiros até o fim de 2018.

Segundo ele, nesse trabalho a empresa transformou o Estado em um gigantesco canteiro de obras, “gerando empregos e oxigenando a economia”. Lembrou ainda que há mais de 30 meses não há registro de falta de água nas regiões litorâneas, exceto aquelas motivadas por acidentes localizados. “Ficaram no passado as torneiras secas”, resumiu Gallina.

Primeira de muitas edições

O também anfitrião Flavio Ritzmann, presidente do Senge, destacou em seu discurso de abertura que o Congresso “dissemina a qualidade de vida em Santa Catarina”, adiantando que esta edição será a primeira de muitas, pois o evento passa a compor o calendário anua do sindicato. Ainda agradeceu a parceria da Casan e enalteceu a qualidade técnica dos palestrantes. “É gratificante ver tantos engenheiros unidos nessa jornada”, concluiu.

Preocupação com o tema

Presidente da Associação Brasileira das Empresas de Saneamento (Aesbe), Roberto Tavares, disse estar impressionado com as quase 2 mil pessoas inscritas. “É um fato inédito no país tamanha preocupação com o tema”, avaliou, afirmando que vai levar “a melhor das impressões de Santa Catarina”. Também presidente da Copesa de Pernambuco, o dirigente lembrou que a sociedade precisa exigir que o saneamento entre na pauta nacional, carreando mais recursos. “Enquanto não se investir, vamos continuar gastando mais com saúde”, lembrou.

Impacto X retorno

O governador Raimundo Colombo encerrou a abertura saudando os visitantes e destacando a importância do Concasan para Santa Catarina. Ele lembrou que obras de saneamento causam grande impacto, rasgando ruas e exigindo vultosos investimentos. Mas que o retorno se dá na melhoria da qualidade de vida. “Hoje, em Santa Catarina, a expectativa de vida é de 79 anos. Há alguns anos era de 50 e poucos”, recordou.

Para Colombo, a Casan hoje é uma empresa saudável, “que vem apresentando lucros que serão investidos em obras para continuar melhorando a vida da população”. O governador concluiu saudando a participação de todos no Concasan, “que vai elevar a conscientização da sociedade para o saneamento”.

Mudança na programação

Ainda de manhã as autoridades visitaram a Feira de Saneamento, no hall do Centro de Eventos. Já a programação do Congresso foi alterada, com o atraso no voo do palestrante George Tchobanoglous. A palestra sobre Reúso Potável de Esgoto, que abriria os trabalhos na manhã desta quinta-feira, foi transferida para amanhã e substituída pela plenária “Saneamento em Cidades Litorâneas”, que estava prevista para encerrar o evento.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Florianópolis

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.