- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Devido às fortes chuvas que caíram no Sul do Estado desde terça-feira, a nova comissão técnica do Criciúma conseguiu fazer apenas um treino na cidade. Hoje existe a possibilidade de trabalhar rapidamente à tarde, já em Cuiabá. Então, o auxiliar técnico Zé Carlos Marques confirma o que disse Luiz Carlos Winck na apresentação: a conversa será essencial para montar o time do Criciúma para o jogo de amanhã. “A gente está chegando agora, então, esse tempo sem treinar é difícil em função das chuvas aqui na cidade. Vamos tentar, dentro do possível, conversar mais. Nós temos muitas informações, mas, juntamente com as pessoas que já estão aqui no clube, vamos buscar um esboço de uma equipe forte e competitiva como o Winck quer”, disse.

Ele destaca que a equipe será forte e terá características do Sul. “Vamos marcar forte sem a bola e, quando tiver a posse, jogar. Nós não vamos ficar apenas nos defendendo. É claro que, neste momento, pela situação que a equipe se encontra, nós temos que ter cuidado para ficar com a equipe mais próxima para que a gente não dê tanto espaço para as equipes adversárias”, reforçou.

Auxiliares permanentes colaboram

Marques admite que acompanhou alguns jogos do Criciúma, mesmo antes de ser contratado, mas as informações passadas pela comissão técnica permanente – formada pelo auxiliar Grizzo e os preparadores físicos Gaetano Lupatini e Ramon Fábris – está auxiliando com relatórios. “Quando nós chegamos, buscamos mais informações que se enquadravam dentro daquilo que a gente quer. É muito cedo para se fazer uma avaliação, pois não tivemos a mínima condição de dar um treino ainda. Nós vamos tentar buscar, em cima das informações, uma formação de equipe. Temos um esboço muito bom, o grupo tem muita qualidade e com o tempo vamos tentar ajustar o que falta”, reforçou.

Lucas Colombo - Treino Tigre (5)Ele destaca que a parte anímica do grupo está comprometida. Assim, terá – juntamente com o técnico Luiz Carlos Winck – que trabalhar também a confiança para que o grupo volte a ter rendimento. “A gente sente o grupo com uma auto estima muito baixa e o futebol depende muito de confiança e o momento é de resgatar essa auto estima. Como? Com resultados. Vamos jogar de maneira segura para pontuar e, a partir daí, com certeza a confiança volta”, destacou.

Marques ainda comenta  que a falta de resultados positivos é um complicador da questão e pede paciência para que o novo trabalho seja implantado com sucesso. “Ninguém quer apenas perder. Então, fica complicado quando os resultados não acontecem, mas nós temos certeza que implantando, com o tempo – e nós vamos precisar disso – vamos alcançar o resultado. Eu peço paciência para vocês da imprensa e para o torcedor. Nós precisamos de todos ao nosso lado. O torcedor está frustrado pelos resultados, mas precisamos dar as mãos, principalmente nós do vestiário. É importante ter um grupo unido assim os resultados virão”, finalizou.

Condição física é boa

Mesmo sofrendo viradas na segunda etapa e aparentando render menos nos últimos 45 minutos das partidas, a condição física dos jogadores é tida como boa pelo novo preparador físico, Luciano Ilha. Ele acredita que a parte anímica está influenciando também no rendimento em campo. “Isso são algumas avaliações que estamos fazendo. Pode ser da parte física, mas a gente acredita que a parte anímica, pelo próprio relato deles de tomar o gol e ‘afundar’, influencia muito. Essa parte anímica é muito importante neste momento de final de jogo, mas estamos avaliando ainda”, comentou.

 

Luciano Ilha - foto Lucas Colombo DNO estágio de avaliação de Ilha é inicial. “Os parâmetros que a gente têm, como nós estamos no estágio inicial, de avaliação, são relatórios. O pessoal da comissão permanente está nos passando esses dados físicos que precisamos para ficarmos rapidamente a par de como se encontra fisicamente o grupo”, explicou.

O gramado pesado devido às chuvas fez com que o profissional tivesse mais atenção com a parte física dos atletas, antes do treino de ontem. “O gramado pesado exige muito mais do atleta, da parte física, de força, então, temos que ter atenção especial já no aquecimento para preparamos bem os atletas e passar ao técnico”, finalizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.