- PUBLICIDADE -

Rio de Janeiro

O Maracanã estava lotado, como nos bons tempos do Flamengo, porém, em campo, a equipe não conseguiu retribuir o empenho do torcedor, empatou em 1 a 1 com o Independiente, da Argentina, e perdeu o título da Copa Sul-Americana, na noite desta quarta-feira, no Rio de Janeiro.

- PUBLICIDADE -

Lucas Paquetá, após uma bola escorada por Réver, de cabeça, abriu o marcador aos 29 minutos do primeiro tempo, mas, dez minutos depois, Meza foi derrubado por Cuéllar dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Barco bateu no canto direito do goleiro Cezar, que não conseguiu repetir a façanha da semifinal – quando defendeu um penal contra o Junior Barranquilla – e igualou o placar.

O Flamengo voltou tentando pressionar o adversário para fazer o segundo gol, que levaria o jogo para a prorrogação, mas não obteve sucesso. Aos dois minutos, Paquetá partiu para cima, desde o meio-campo, deixou três marcadores para trás e quase fez um golaço! Dentro da área, porém, o chute saiu sem força, para defesa de Campaña. Os argentinos ameaçavam em contra-ataques perigosos. Aos 13 minutos, depois do vacilo de Réver pela direita, Gigliotti, do Independiente, fez grande lance, César saiu, mas foi encoberto por um toque de cobertura. A bola ia entrando, até Juan chegar e tirar quase em cima da linha.

O tempo passava e os cariocas não conseguiam a cumprir a missão de marcar pela segunda vez. Aos 19 minutos, Diego ficou com a bola na entrada da área e acionou Pará, que cruzou. Vinicius Júnior tentou o chute, a bola rebateu, e Arão cabeceou para assustar o goleiro rival, mas a bola saiu perto da trave direita. Aos 34 minutos, Éverton Ribeiro chegou pela direita, cortou para o pé esquerdo e cruzou na cabeça de Réver, que mandou para fora. A bola passou perto da trave.

Aos 42 minutos, que chance teve Gigliotti! O camisa 9 ganhou de Juan e colocou na frente, mas não teve fôlego para finalizar bem e mandou para fora! A última chance do Flamengo foi desperdiçada de forma inacreditável: Vinicius Júnior ficou com a bola pela esquerda, cruzou, e o goleiro Campaña saiu mal do gol. A bola sobrou para Diego, que teve finalização bloqueada. Na sequência, Réver teve a chance, mas chutou por cima da trave, aos 47 minutos.

Ao final, festa dos argentinos no Maracanã e novo vice-campeonato em 2017: depois da Copa do Brasil, a derrota também na Copa Sul-Americana e os gritos de “time sem-vergonha” por parte da torcida.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.