- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Com 20 anos de carreira como jogador profissional, o auxiliar Márcio Hahn estreia na função neste ano. Logo na primeira experiência, ele ajudou o técnico Lisca a livrar o Guarani do rebaixamento para a Série C. O auxiliar se identifica com o treinador. “Ele tem um perfil parecido com o meu: aguerrido e com muita vontade. Ele é um cara que trabalha muito e que não gosta perder, assim como eu”, explicou.

O fato de ser ex-atleta ajuda no trato com os jogadores. Márcio acredita que consegue identificar o perfil e as vontades dos jogadores só no olhar. “Às vezes em um simples olhar, a gente sabe o que o atleta quer falar, mas não tem coragem. Como ex-atleta, a gente sente o jogador, tem uma intimidade maior com eles. O auxiliar faz esse caminho, ele é um facilitador para o treinador e para o jogador colocar o que ele está pensando ou sentindo. Então, a gente procura filtrar bastante para poder dar um feedback ao Lisca. Assim, o jogador estará se sentindo bem para render o máximo na equipe”, explicou.

A equipe terá uma característica de força e transição rápida, pontos destacados logo no primeiro trabalho da comissão técnica realizado ontem. “Será uma equipe competitiva, o Lisca sempre montou equipes fortes, é o perfil dele e o meu também. Então, a gente vai ter uma equipe que vai brigar sempre pela posse da bola e, quando tiver com ela, vai jogar com transição rápida. Nós sempre vamos jogar para ganhar. Quando não der, um ponto é precioso, dependendo das circunstâncias do jogo, mas a gente terá uma equipe competitiva”, pontuou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.