- PUBLICIDADE -

Criciúma

Uma aluna do Colégio Unesc vai representar a região e buscar um lugar no pódio dos Jogos Escolares da Juventude 2017. Isabely Guimarães Casagrande tem apenas 13 anos e vai participar da competição pela segunda vez. A atleta vai disputar o pentatlo na edição dos Jogos voltada para atletas dos 12 aos 14 anos. A competição inicia na próxima terça-feira (12/9) e segue até 21 de setembro, em Curitiba, no Paraná.

- PUBLICIDADE -

Isabely participou da competição em 2016, e nesta edição sabe que pode chegar ainda mais longe. “Foi cansativo e ao mesmo tempo muito gratificante. Eu consegui um quinto lugar no salto em distância, e agora, no pentatlo, treino três vezes por semana e sei que dá para vencer”, afirma.

A aluna do Colégio Unesc se classificou para disputar o título nacional após vencer as etapas municipais, regionais e estaduais, em Mafra, Santa Cataria. “Ficamos muito felizes com as conquistas. É de grande importância estimular o jovem no esporte e na educação. Assim que a Isabely voltou de Mafra a recebemos com festa para reafirmar nossa torcida por ela”, conta a coordenadora do Colégio, Daiana Colombo Dieter.

Isabely é a primeira aluna a levar o nome do Colégio Unesc à competição nacional.

A prova

A modalidade pentatlo consiste em cinco provas e será disputada durante dois dias. A aluna Colégio Unesc vai participar das provas de 80 metros com barreira e arremesso  de peso no primeiro dia e salto em distância, salto em altura e 800 metros no segundo dia.

A competição

Os Jogos Escolares da Juventude são o maior evento estudantil esportivo do Brasil. A competição de reúne milhares de alunos-atletas de instituições de ensino públicas e privadas. Atualmente, é tida como referência internacional.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.