- PUBLICIDADE -

Criciúma

O estudante de Educação Física da Unesc Jeferson Francisco, viu a sua vida mudar em um curto espaço de tempo. Um acidente há pouco mais de um ano tirou os movimentos das pernas do aluno, que a partir desta nova realidade, transformou o que poderia ser uma barreira intransponível em uma oportunidade para redesenhar o seu caminho. Francisco encontrou no esporte uma maneira de recomeçar e neste domingo (3/12), ele vai entrar em quadra para disputar os Parajasc (Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina) pela primeira vez. Está é a 13ª edição do evento, que ocorre em Criciúma e vai reunir 1,7 mil atletas de 52 municípios.

- PUBLICIDADE -

Em julho de 2016 Jeferson começou a praticar handebol. Três meses após o acidente ele conheceu a equipe de Handebol de Criciúma, por meio do projeto Vida Ativa. Convidado apenas para ver os treinos, foi além isso, e logo no primeiro contato com a bola o acadêmico não parou mais. “Comecei experimentando e brincando com a cadeira. Me chamaram apenas para assistir, mas acabei frequentando os treinos e estou no esporte até hoje”, conta.

 Jogos Abertos

Os Parajasc vão ter início nesta sexta-feira (1/12) e Jeferson já está preparado para entrar em quadra. “Nossos treinos duram em média três horas de muito trabalho e até mudamos para uma quadra maior. Assim vamos nos acostumando as medidas dos jogos e teremos mais condições de buscar as vitórias, estamos confiantes”, afirma o atleta.

Essa não é a primeira vez que o estudante da quarta fase de Educação Física da Unesc veste a camisa de Criciúma. No mês de novembro ele foi vice-campeão brasileiro do Campeonato de Handebol em Cadeiras de Rodas, promovido pela Abrhacar (Associação Brasileira de Handebol em Cadeiras de Rodas). “Ficamos com o segundo lugar apenas pelos critérios de desempate, até vencemos a equipe de Toledo, que ficou em primeiro”.

Apesar da segunda colocação, ele acredita que os resultados podem ter ajudado a equipe melhorar para os Jogos Abertos. “Ficamos com o segundo lugar por três edições, sempre perdendo para Chapecó no gol de ouro. No brasileiro enfrentamos jogadores de alto nível e aprendemos também. Acredito que estes detalhes vão decidir as partidas a nosso favor”, salienta.

No domingo, a equipe de Handebol de Criciúma estreia na competição, contra o perdedor de Florianópolis x Itajaí, e Jeferson torce para que Ginásio Municipal Irmão Walmir Antônio Orsi esteja cheio. “A torcida é importante e como jogamos em casa seria um grande reforço ver o ginásio lotado. Queremos ver mais que famílias e amigos, todo mundo é bem-vindo para torcer por Criciúma”, ressalta o acadêmico da Unesc.

Unesc tem representante no tênis de mesa

O estudante da oitava fase de Educação Física Ramon Colombo é mesatenista e além de participar das disputas do Parajasc, carregou a tocha de abertura na noite desta sexta-feira. O horário da partida de estreia de Ramon ainda não foi definido e ocorre neste sábado (2/11).

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.