Prestação de serviços ainda é o setor que mais emprega

Dados do Ministério do Trabalho aponta que de janeiro a novembro de 2016, o setor atingiu 66,7% da população

- PUBLICIDADE -

Especial – Aniversário de Criciúma

O setor terciário, ligado diretamente à prestação de serviços e ao comércio, vem sendo o principal vetor da economia de Criciúma. Conforme dados do Ministério do Trabalho, foi o que mais empregou de janeiro a novembro de 2016, chegando a 66,67% da população, seguido pelo setor secundário (sistema industrial), com 33,24% e pelo primário (vinculado a agricultura, pecuária e extrativismo) com 0,10%.
O setor terciário também foi o que mais movimentou a economia, injetando um pouco mais de R$ 87 milhões. Ao passo que o setor secundário hoje injeta mais de R$ 47 milhões na economia do município. Já o setor primário teve um aumento de produção no fim do período, chegando a R$ 96 mil. “O setor secundário é a maior engrenagem para o crescimento econômico de um país, pois atua no processamento da produção no setor primário e distribui os produtos no mercado em forma de atacado”, aponta o economista do Instituo de Pesquisa Sócioeconomica Aplicada, Lucas Lima Pereira.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Francis Leny
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.