Juros do cartão de crédito voltam a cair

Mudanças nas regras do cartão incentivaram a redução dos juros e facilitou a vida dos consumidores

Foto: Imagem ilustrativa

- PUBLICIDADE -

Brasília

Depois de medidas adotadas pelo governo a partir de abril, as taxas do rotativo do cartão de crédito caíram. Segundo o Banco Central, em novembro a taxa chegou a 218,3% ao ano, uma queda de 2,8 pontos em relação a outubro. Antes da mudança das regras, os juros do cartão superavam os 400% anual. Em alguns casos, podia chegar aos 800%.

- PUBLICIDADE -

O rotativo do cartão de crédito ocorre quando o consumidor não paga o valor total da fatura, quando ele faz, por exemplo, apenas o pagamento mínimo. Ao fazer essa escolha, é como se o cliente tivesse feito uma operação de crédito para financiar a dívida, só que com juros elevadíssimos.

Novas regras

Em abril, entrou em vigor uma regra que incentiva a redução desses juros e evita o superendividamento. Na prática, o consumidor, agora, não fica mais preso no rotativo do cartão de crédito.

Sempre que o consumidor entrar no crédito rotativo, depois de 30 dias o banco terá de oferecer um parcelamento do saldo devedor. O cliente também fica com a opção de, depois desse prazo, fazer o pagamento à vista. Caso ele não escolha nenhuma das duas alternativas, ficará inadimplente.

Informações do Governo Federal e Banco Central

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Brasília

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.