Entidades hospitalares oferecem café da manhã em agradecimento aos deputados

A promulgação da emenda constitucional que aumentou de 12% para 15% os recursos da Saúde e a criação do Fundo Estadual de Apoio aos Hospitais Filantrópicos são as principais conquistas

Foto: Fábio Queiroz/Agência AL/Especial/DN

- PUBLICIDADE -

Florianópolis

Dirigentes dos hospitais filantrópicos e santas casas ofereceram um café da manhã aos deputados estaduais nesta quinta-feira, 24, na Assembleia Legislativa (Alesc). O evento foi organizado em agradecimento aos deputados pela atuação em favor do setor durante o ano de 2016. A promulgação da emenda constitucional que aumentou de 12% para 15% os recursos da saúde e a criação do Fundo Estadual de Apoio aos Hospitais Filantrópicos, ao Centro de Hematologia e Hemoterapia (Hemosc) e ao Centro de Pesquisas Oncológicas (Cepon) são as principais conquistas comemoradas pelo setor, que ainda enfrenta um cenário financeiro difícil. “Santa Catarina foi o primeiro estado a criar um fundo de apoio aos hospitais, por isso precisamos agradecer aos deputados e ao presidente da Assembleia pela iniciativa, que nos tira do sufoco”, disse o presidente da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Santa Catarina (Fehoesc), Tércio Kasten.

- PUBLICIDADE -

Hospitais beneficiados

Cerca de 180 hospitais serão beneficiados com os recursos do fundo, que devem viabilizar cirurgias eletivas e o atendimento de urgência e emergência. Já a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) aumenta de 12% para 15%, em três anos, o mínimo constitucional a ser destinado à área da saúde.
Os recursos provenientes do aumento do repasse constitucional obrigatório devem chegar a R$ 110 milhões em 2017. Estima-se que, nos próximos três anos, o total incrementado passe de R$ 660 milhões. “A atuação da Alesc merece aplausos de todos os catarinenses”, frisou o presidente da Associação de Hospitais do Estado de Santa Catarina (Ahesc), Altamiro Bittencourt, destacando o esforço de economia feito pela Casa legislativa e a destinação desses recursos para o atendimento da saúde. Conforme lembrou, cerca de 60% das internações hospitalares do Sistema Único de Saúde (SUS) são feitas pelos hospitais filantrópicos no estado.

Em nome dos demais parlamentares, o deputado José Milton Scheffer (PP), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde Catarinense, agradeceu o reconhecimento das entidades. “É muito bacana receber o reconhecimento desse, que é um setor tão estratégico”, argumentou.

Cobrança

O presidente da Federação das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas de Santa Catarina, Hilário Dalmann, aproveitou a ocasião para cobrar o repasse dos recursos do fundo para pagamento de uma dívida de R$ 51 milhões que o governo do Estado tem com as unidades hospitalares. “Faço um pedido especial aos deputados para que nos ajudem a receber do governo porque os hospitais precisam pagar o 13º salário dos funcionários”, frisou.

O 1º vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Antonio Aguiar (PMDB), pediu que as entidades façam um relato a respeito dos repasses dos recursos do fundo, o que já foi pago e o que resta a pagar. “Queremos saber por que os pagamentos não estão sendo feitos”, cobrou. O deputado lamentou a ausência do secretário de Saúde na reunião.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.